sábado, 26 de maio de 2012

E o 44 o que é?

A situação

Dia desses, Renata Vaz do blog Mulherão postou em seu blog um chamado para meninas que queriam ser modelos da Carlota Rio. Os pré-requisitos: morar no Rio e usar tamanho 44. Foi o que precisou. Choveram comentários sobre como 44 não é um tamanho plus size em forma de queixas, reclamações e protestos. 

44 é ou não é plus size?


Depois da postagem eu me vi pensando seriamente nesse assunto. Então perai, deixa eu entender, 44 não é plus size? Porque 44 também não é padrão pra uma modelo magra. Querem ver o padrão de uma modelo magra?

Adriana Lima, tamanho 36.
Adriana Lima veste 36 e eu vou 'chutar' aqui que ela veste o padrão 90-60-90 (busto-cintura-quadril) procurado pelas agências. Mas hey, nada contra Adriana, que é linda. O meu ponto aqui é, se modelos de passarela vestem 36, 44 é o que? Ainda outro dia, estávamos todos discutindo no twitter a cagada estratégia de marketing da Alice Ferraz, que em seu site de compras de artigos de luxo limitava o credenciamento de clientes baseados no tamanho, onde pessoas do manequim 46 não podiam nem se cadastrar na loja para tentar a sorte de ser uma de suas clientes. Pouco depois a tag #46nãoentra ficou no twitter por horas e gerou uma discussão tão grande que Alice mudou o pré-requisito. Alguém pode argumentar ai que se 44 entrava no site de Alice Ferraz então não é plus size, certo? Certo, se a teoria de Alice estivesse certa, mas me desculpem os fãs do blog e da loja da moça, ela não está, tanto não está certa como voltou atrás e tirou o tamanho como um dos pré-requisitos pro cadastro em sua loja (não que eu acredite que ela agora esteja dando uma chance aos plus size ou mesmo que entenda a demanda desse público, mas ela tentou desfazer o erro) Olha, sinceramente, quem está querendo ser rígido assim com essa questão de tamanho pra mim não faz diferente de um site onde você não pode comprar se estiver acima de um determinado tamanho. Então agora a gente vai excluir? Vamos mesmo chamar de FALSA MAGRA as pessoas que vestem 44 e assim, taxá-las de MAGRAS OU GORDAS? Ou nem isso, porque né, o que é uma falsa magra afinal de contas? Ela é magra? É gorda? É mais uma que vai se sentir inadequada? Sinceramente, eu sou uma pessoa que sempre defendi causas plus size, afinal sou gorda desde que o mundo é mundo, mas me dá uma tristeza sem fim ficar lendo as críticas das pessoas com o TAMANHO DAS OUTRAS. Vou dizer pra vocês o que eu disse pra Renata a respeito disso: Há alguns anos, eu teria batido o pé da mesma forma, teria protestado que 44 não é plus size, mas no último dia de modelo aqui em BH a Renata estava explicando sobre a função das modelos de prova. As modelos de prova são responsáveis por provar a peça piloto e adivinhem a partir de qual tamanho as grifes plus size geralmente produzem suas peças? UM DOCE PRA QUEM DISSE 44. Então pra mim, faz sentido que eles busquem uma modelo desse tamanho pra fazer a peça piloto no primeiro tamanho da grife e a partir daí criar a mesma peça nos outros tamanhos. Faz sentido PRA MIM, Ana Paula. Não sei se faz pra vocês, mas depois dessa explicação eu fiquei satisfeita e não questionei mais. Mas tem mais uma coisa que eu penso: É CLARO QUE EU QUERO ME VER REPRESENTADA NUMA MODELO MAIOR, MAIS PERTO DO MEU TAMANHO, LÁ NOS 52, 54 DA VIDA. Mas gente, o 'movimento plus size' está ai pra agregar ou pra excluir? A gente luta tanto contra o preconceito e acima de tudo a favor da nossa inclusão em tudo e vamos mesmo excluir alguém pelo tamanho? Não parece contraditório pra vocês não? Porque ser 'plus size' gente é mais do que lutar contra tamanho de roupa e tamanho de modelo. É uma questão de aceitação. De vocês e do outro também. Pensem nisso.

Beijos, Ana Paula. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário