sábado, 14 de julho de 2012

Comentando: Preta Gil e Glória Kalil

Olá pessoal! Não é segredo pra ninguém que este mês Preta Gil está lançando uma linha de roupas em parceria com a C&A. Se vocês procurarem vão encontrar muitos blogs analisando a coleção. Não vou entrar nesse mérito, porque não é esse o propósito do post, acho louvável que a C&A tenha tido essa iniciativa e voltado atrás depois de ter tirado a seção plus size de suas lojas, porque pra mim isso tinha sido um movimento muito retrógrado. Glória Kalil, consultora de moda e responsável pelas matérias de moda do Chic resolveu então fazer uma matéria comentando alguns modelos e bem, ai é que mora o meu problema. 
Nunca nesses anos todos em que tive blog e que lia constantemente sobre universo plus size e moda senti um tom cortês e gentil para com os gordos vindo de madame Kalil. Sempre que lia suas postagens eu ficava com a impressão de que esta senhora deve achar que ser gordo é deselegante, logo ela, uma senhora tão distinta não deve gostar muito de nós, os gordos. Lendo os comentários do site de Glória essa impressão se reafirmou, porque eu senti toda uma agressividade contida nos comentários, sem contar o preconceito ali, sendo sutilmente colocado linha após linha. Tá gente, eu tô dramatizando? Talvez, acompanhem comigo alguns dos comentários feitos por Glória Kalil (mas pelo amor de Deus esqueçam a minha marcação feita no Paint porque eu acho que tenho 1 aninho apenas, sem coordenação NENHUMA rs): 

CLICA PRA AUMENTAR

CLICA PRA AUMENTAR

CLICA PRA AUMENTAR

CLICA PRA AUMENTAR
O comentário sobre a legging de onça me pareceu um pouco agressivo e um tanto quanto desnecessário, mas nem é isso que me incomoda. É a noção de que roupa de gordo é aquela que EMAGRECE. Por isso é que fazem uma verdadeira lavagem cerebral com você, te dizendo desde nova que você NÃO PODE usar outra coisa que não seja preto porque preto emagrece. Já passou pela cabeça de alguém que assim só de vez em quando eu quero mandar meu peso e o formato do meu corpo pro escambau e usar uma coisa chamativa, "periguete", na moda, mais ~ousada~? Acho que a coleção de Preta Gil é uma tentativa de acabar com a coisa do 'gordinha de roupa escura', de "calça reta e camisa com gola em V". Porque sabe? CANSA. De vez em quando eu quero não me preocupar sobre como as pessoas vão ver o meu corpo, eu quero aquele vestido confortável que ressalta meus quadris, eu quero a roupa da moda que evidencia meu bundão, eu quero a calça justa que na minha cabeça - e na de quem mais quiser - me deixa gostosa pra cacete. Sem regra, sem 'ilusão de ótica', eu quero liberdade pra usar as estampas que quiser e como bem entender. Mas na cabeça das pessoas, se uma roupa não esconde e não disfarça ela não é o boa o suficiente pra mim. Porque as pessoas ainda estão pensando que eu preciso NEGAR a minha gordura. Glória Kalil quando comenta que 'a roupa não emagrece' reafirma a ideia de que SE É GORDO, PRECISA EMAGRECER. É preconceito ou não é? 


 O que vocês não sabem é que é muito bom quando a gente para de ouvir essas besteiras e cria um estilo próprio, sabe? A saia de renda branca é uma escolha ~perigosa~? Eu não sei, é? Você vai ficar incomodado de ver uma gorda com calça estampada justinha? Ou uma gorda na balada com blusa de paetê vai te deixar constrangido? Isso é com você, amigo. No momento em que EU colocar tais peças eu nem quero saber como você vai se sentir, eu quero saber o que eu vou sentir e se eu me sentir bem, não tem Glória Kalil que me dê jeito! O incômodo está no olhar de que ainda não aceitou o outro como ele é e para mim se isso não é preconceito eu não sei o que mais seria. Pensem nisso.


Mas nem tudo está perdido, olha só o comentário super legal que tinha no site de Glória: 



                              Rodrigo Terra sou sua fã! Aliás, foi a partir do comentário dele que nasceu essa postagem! <3<3<3

Bom minha gente, é isso, quem quiser opinar, comente ai. Beijos.